*** Remember When ... ***
 
FAÇO POESIA
José Ernesto Ferraresso
 
 Nos versos que tento escrever,
tudo parece uma  agonia,
a poesia se torna agonizante,
dolorosa e fria;
São escritos alegres e tristes,
de mistérios e de magias onde
o mundo real torna-se  imaginário,
e a poesia  mera fantasia .
Deixo as  idéias fluírem 
falar de minha  intimidade, do  meu coração
discorrer, poetar; sou livre
para poder divagar na minha  imaginação...
Sei fingir quando é preciso,
e discorro versos, procuro rimar,
e faço as palavras dançarem e se embaralhar
com a  conecção  do amor e  da emoção.
Sinto paixão naquilo que escrevo,
nas entrelinhas do tempo e pensamento.
Escrever é um dom para nos libertar.
 
Serra Negra